Tag

Sua pesquisa por Edifício Anelhe retornou 7 resultados.


E durante a ditadura? Tinha corrupção?

Naquele final de tarde de novembro de 1972, sexta-feira, eu saia de mais um dia de trabalho na distribuidora de cimento OCG, no prédio da Rua Boa Vista, encontrando um entardecer abafado após pesada chuva. Da rua vinha o cheiro do asfalto molhado, ainda quente do dia de verão e o som das rodas dos carros e ônibus espalhando a fina camada de água que ainda ...

Leia mais


BRASIL TRICAMPEÃO E A FILHA DO RELOJOEIRO

“Noventa milhões em ação, prá frente Brasil, do meu coração. Todos juntos vamos, prá frente Brasil, salve a seleção. De repente é aquela corrente prá frente, parece que todo Brasil deu a mão. Todos ligados na mesma emoção. Tudo é um só coração, todos juntos vamos, prá frente Brasil, Brasil, salve a seleção”. Pois é. Em 1970, ano do ...

Leia mais


O DIA EM QUE A DITADURA INVADIU NOSSA CASA

Meu irmão Wladimir era o primeiro da família a entrar numa faculdade. A pedagogia da USP, na Cidade Universitária, que naqueles anos 60 tinha bem menos estudantes do que hoje, mas já era mal conservada. Lajotas de cimento mal colocadas no barreiro compunham o acesso da rua para os prédios e eram jocosamente chamados de “via das dúvidas” pelos jovens ...

Leia mais


FORTES EMOÇÕES JUVENIS

Numa velocidade espantosa eu entrei na curva acentuada à frente e, apesar do nervosismo, das mãos suando, consegui completar a curva sem capotar. No entanto, quem vinha atrás de mim não teve a mesma sorte. Eu precisava me concentrar no imenso retão em declive após a curva, mas ainda foi possível ver o carro que me seguia dar uma violenta pirueta lateral, ...

Leia mais


AMIGOS BOLIVIANOS NOS 60

Sapo empalhado, cabeça de jacaré e outras “belezinhas” eram os presentes que um namorado boliviano de uma de minhas irmãs, trazia às vezes à nossa casa nos anos da Cásper Líbero. O rapaz estudava taxidermia. A outra tinha melhor sorte. O namorado dela, também boliviano, não trazia esquisitices. Cantava maravilhosamente bem, ao som do violão que ambos ...

Leia mais


NOITE DE SÁBADO NA CASA DOS BUCCI

Sábado a noite tem sempre clima de festa. Na minha adolescência isso acontecia do mesmo jeito, só que no meu prédio. Nos anos 60 o Edifício Anelhe na Av. Cásper Líbero, apesar de estar em pleno centro de São Paulo, tinha um certo clima de bairro. Às vezes até de interior. Os vizinhos se cumprimentavam pelos nomes, alguns visitavam-se eventualmente e como ...

Leia mais


O DIA QUE A GENI VENCEU O DITÃO, LOGO NA ENTRADA DO SAGUÃO.

Em 1966, logo nos primeiros meses após mudarmos para o Edifício Anelhe na Av. Cásper Líbero 573, a vida no centro de São Paulo era um deslumbramento quase diário. A Estação Rodoviária de São Paulo era muito perto e lá, eu e meu irmão caçula andamos pela primeira vez numa escada rolante. Primeiro com medo de cair, depois descendo pelo outro lado até o ...

Leia mais